domingo, fevereiro 20, 2011

o homem dentro do espelho




Eu procurei explicar para a pessoa do outro lado do espelho
que você pode sumir um dia,
e que pode dizer não aguentar mais,
que a distância venceu sua sanidade
e não conseguirá mais encontrar felicidade por entre possibilidades e desejos.
Fixei diretamente para os olhos daquele que está do outro lado do espelho
e lhe contei que o amor pode sujar seu coração,
e lhe trair,
pois só ele possui a chave que abre todos os corações,
e quando entra, modifica tudo por dentro,
é só uma questão de novos possíveis relacionamentos.
Claro que o homem ficou com uma expressão de tristeza e desespero,
em seus olhos pude ver o brilho de lágrimas que iam surgindo.
E eu pedi que não ficasse deste jeito,
que ainda havia esperança
e que histórias de amor são assim mesmo,
com dores e lamentos,
mas também de felicidade plena,
pois existem pessoas que conseguem ficar a vida inteira juntas.
O homem começou a limpar as lágrimas com as mãos, e ficou um tempo me observando,
e eu sabendo exatamente o que ele estava pensando,
que o medo era seu maior inimigo nos dias de hoje,
pois só ele conseguiria afastar a pessoa amada de seus braços.
E seu corpo tremeu, de calafrios, e percebeu que seu inimigo havia se instalado dentro dele.